Últimas

Pacientes com câncer precisam de atenção especial ao Coronavírus


A pandemia relacionada ao coronavírus (COVID-19) vem causando grande preocupação em função da rápida disseminação da infecção e da gravidade observada, especialmente entre pessoas com saúde fragilizada pela idade avançada ou por ter outras doenças, como o câncer.

Segundo informações da presidente da Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica (SBOC), Dra. Clarissa Mathias, pacientes com câncer precisam reforçar os cuidados. “Pacientes oncológicos costumam ter uma queda na imunidade após uma cirurgia ou, ainda, por conta de tratamentos, como quimioterapia, cortisona, transfusões de sangue e radioterapia. Por isso, ficam mais vulneráveis no caso de uma infecção pelo coronavírus e podem ter uma evolução mais agressiva da doença”, explicou.

Entre os pacientes oncológicos, há risco maior para aqueles com cânceres no sangue (como leucemias, linfomas e mieloma múltiplo), que passaram por transplante de medula óssea ou que estão em tratamento com quimioterapia. Porém, adotando as medidas preventivas, poderemos reduzir bastante os riscos associados à pandemia.

A deputada federal Silvia Cristina (PDT), sensibilizada com o assunto, fez um alerta a população. “Estamos vivendo um momento de muita preocupação, mas também de prevenção ao coronavírus. Eu, enquanto Presidente da Frente Parlamentar de luta contra o câncer e também paciente, peço que vocês sigam as orientações de prevenção e cuidados do Ministério da saúde e evitem aglomerações. O momento é de atenção e de nos unirmos aos esforços preventivos para conter o avanço do coronavirus. Vamos fazer a nossa parte de prevenção para que muito em breve possamos voltar as nossas atividades normais”, disse a deputada.

Diante do crescimento dos casos de COVID-19 na população brasileira e com base nas informações disponibilizadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS), pelo Ministério da Saúde e pela comunidade científica, a SBOC reuniu medidas preventivas para apoiar pacientes e oncologistas que seguem abaixo.

Não interromper seus tratamentos oncológicos, evitar contato físico e com qualquer pessoa que tenha sintomas gripais ou que esteja em investigação para possível infecção pelo COVID-19 ou que estejam chegando do exterior, com ou sem sintomas gripais. Caso apresente sintomas como, febre, coriza, tosse seca, falta de ar, contate seu médico e permaneça somente o tempo necessário em ambiente hospitalar.

Pacientes que vão a um centro de tratamento oncológico devem ir acompanhados de apenas uma pessoa, e este acompanhante não pode apresentar nenhum sintoma de gripe. Visitas hospitalares devem se restringir àquelas estritamente necessárias e seguir mantendo a higiene das mãos, lavando-as com sabonete por pelo menos 40-60 segundos ou higienizando-as com álcool em gel 70% por 20-30 segundos, diversas vezes ao dia, além de evitar ambientes fechados, como academias e shopping centers, e principalmente aglomerações.

Assessoria