Últimas

Bancos prorrogam dívidas de clientes por 60 dias


Entre as ações dos bancos para amenizar os efeitos negativos da pandemia causada pelo novo coronavírus, está a prorrogação, por 60 dias, dos vencimentos de dívidas de pessoas físicas e micro e pequenas empresas, de acordo com anúncio da Federação Brasileira de Bancos (Febraban).

Segundo o comunicado, os cinco maiores bancos associados, Banco do Brasil, Bradesco, Caixa, Itaú Unibanco e Santander, estão abertos e comprometidos a atender pedidos de prorrogação, por 60 dias, dos vencimentos de dívidas de Clientes Pessoas Físicas e Micro e Pequenas empresas para os contratos vigentes em dia e limitados.”

Além disso, a federação informou que a rede bancária e seus canais de atendimento ficarão à disposição para apoiar quem está enfrentando dificuldades momentâneas em razão do atual cenário de saúde.

Negociação de empréstimos
Outras medidas anunciadas, só que desta vez pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) do Banco Central do Brasil (BCB), preveem facilitar a negociação de até R$ 3,4 trilhões em empréstimos a famílias e empresas, e ampliar a capacidade de crédito do sistema financeiro em até R$ 637 bilhões.

De acordo com a autoridade monetária em nota, “O BCB tem um amplo arsenal de instrumentos e vai adotar todas as medidas necessárias para apoiar as empresas e as famílias contra os efeitos adversos do Covid-19 na economia”.

Liberação do 13° do INSS
Também como medida para reduzir o impacto do coronavírus, a primeira parcela do 13º do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) para aposentados e pensionistas deve ser antecipada em 2020, de acordo com anúncio da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho.

A previsão é que esteja disponível a partir da folha de pagamento de abril, entre os dias 24 de abril e 8 de maio de 2020. Segundo o INSS, para entrar em vigor, procedimento depende agora somente da publicação de normativos e decreto presidencial.

Edital Concursos Brasil