Últimas

Silvia Cristina enaltece importância do Dia da Consciência Negra


O Dia da Consciência Negra é comemorado em todo território nacional no dia 20 de novembro e faz referência à morte de Zumbi dos Palmares, líder do Quilombo de Palmares, que lutou pela liberdade e valorização do povo afro-brasileiro. A importância da data está no reconhecimento dos descendentes africanos na constituição e na construção da sociedade brasileira, além da importância de debater temas importantes como o racismo, a discriminação, a igualdade social, a inclusão do negro na sociedade, no mercado de trabalho, na religião e na cultura afro-brasileiras.

Em sessão solene realizada nesta terça-feira (19/11), na Câmara dos Deputados, políticos e convidados comemoraram o Dia Nacional da Consciência Negra e ressaltaram as dificuldades que ainda precisam ser enfrentadas para superar a desigualdade racial no Brasil. Atualmente, de 513 deputados, apenas 21 são negros.

Primeira mulher negra eleita como deputada federal por Rondônia, Silvia Cristina (PDT), ressaltou a importância da luta para o fim das desigualdades sociais. “Me orgulho muito de ter sido a primeira mulher negra eleita em Rondônia e hoje sabemos que somos mais fortes. Mesmo 131 anos após a abolição da escravidão, precisamos continuar quebrando duras barreiras. Ainda temos uma tendência cultural bem complicada em relação a violência contra mulheres negras, o difícil acesso de negros a universidades e, infelizmente, ainda temos muito o que fazer e precisamos levantar a bandeira da igualdade pois temos voz e vez e agradeço a oportunidade de poder falar pelos negros. Viva a nós. Viva os negros e a todas as pessoas que não tem preconceito. Estamos neste mundo pra fazer a diferença e fazer o bem para as pessoas independente de raça ou de cor.”, ressaltou Silvia Cristina destacando a importância dessa data.

Homenagem a Zumbi
O Dia Nacional da Consciência Negra foi instituído oficialmente pela Lei 12.519/11 com o objetivo de homenagear o Herói da Liberdade, Zumbi dos Palmares, que se tornou o mártir contra a Escravidão no Brasil. Zumbi, um dos principais nomes da resistência negra na luta contra a escravidão, foi assassinado em 1965 no Quilombo de Palmares, território ocupado por africanos escravizados, indígenas e brancos pobres, que se rebelaram contra o jugo autoritário dos colonizadores.

Assessoria