Últimas

Entidades que atendem mais de 5 mil crianças em Ji-Paraná buscam apoio para o Funcriança

Dezesseis Entidades Sociais de Ji-Paraná que trabalham com ações voltadas às crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade estão sensibilizando a sociedade quanto a importância do Fundo da Criança e Adolescentes receber recursos do Imposto de Renda.

Parte do imposto que é pago ao Governo Federal pode ser destinado ao Funcriança de Ji-Paraná, nos percentuais de 1% para pessoa física e até 6% para pessoa jurídica. Os recursos são destinados para manutenção das atividades desenvolvidas por essas entidades. São mais de cinco mil crianças atendidas diariamente com alimentação, cursos de capacitação, musica, dança e atividades esportivas.

Podem enviar recursos para o Funcriança pessoas físicas e jurídicas. No Momento de efetuar a declaração de Imposto de Renda à Receita Federal, basta que seja deduzido os percentuais de 1 a 6% do valor do que seria pago ao Governo Federal, revertendo-os em prol Fundo da Criança. O programa da Receita Federal já oferece está opção.

Nos últimos três anos foram feitas aproximadamente R$ 250 mil em deduções do Imposto de Renda para as instituições, que em contrapartida atenderam mias de cinco mil crianças e adolescentes com trabalhos sociais. No ano passado, por exemplo, doze entidades sem fins lucrativos de Ji-Paraná, cadastradas no Funcriança, receberam cada uma R$ 8 mil.

Para receber os recursos do Funcriança as entidades precisam estar cadastradas no Conselho Municipal de Direito das Crianças e Adolescentes (CMDCA), comprovar que exerce atividade ou tenha projetos de proteção e defesa dos direitos de crianças e adolescentes em situação de risco ou vulnerabilidade social como: combate ao trabalho infantil, exploração sexual e na profissionalização de adolescentes para o mercado de trabalho e, por fim, cumprir as exigências do edital do Funcriança que é lançado todos os anos.

Segundo o presidente do CMDCA, Francisco Marcos Gomes, além das deduções do Imposto de Renda, o fundo também está apto a receber doações de pessoas físicas e jurídicas, através da conta corrente 54.754-9, agência: 0951-2, Banco do Brasil.

“Todas essas entidades estão buscando sensibilizar, especialmente os contadores, pedindo que multipliquem as informações sobre como o Fundo funciona. Nossa intenção é que os contribuintes sejam orientados a destinarem parte do imposto ao Funcriança”, disse Francisco Marcos.

O contador Uelton Amorim, um dos incentivadores do Fundo, informou que em Rondônia apenas cinco municípios têm o Funcriança regularizado para receber recursos. “Ji-Paraná é um dos municípios que mais tem investido na divulgação do Fundo e o resultado é muito positivo. O que nos dá confiança para continuar incentivando os contribuintes a fazerem as deduções”, esclareceu Uelton.

As entidades que podem ser beneficiadas pelo FUNCRIANÇA:

- Instituto Educacional Marechal Rondon – Guarda Mirim
- Arte Capoeira – ABADÁ-AJ-DACÁ
- Associação de Pais e Amigos de Ji-Paraná – Apae
- Associação Divina Providência – Grilo Falante
- Fundação Ji-Cred – Espaço Social Sonho Meu
- Paróquia São João Bosco – Projeto Gente Feliz
- Centro de Recuperação de Vidas – CARVI
- Casa de Nazaré
- Centro de Apoio Integral a Família – CAIF
- Centro de Assistência e Desenvolvimento Integral – CADI
- Centro Educativo Dom Bosco
- Associação Amigos da Orquestra
- Assistência Social Betel
- Diocese de Ji-Paraná
- Creche Cantinho do Céu
- Instituto Padre Ezequiel Ramin