Últimas

Ações de combate à Covid-19 são apresentadas aos Vereadores


A Sessão Extraordinária, realizada na manhã desta sexta-feira (08), pela Câmara de Vereadores de Ji-Paraná, teve como convidado especial o Secretário Municipal de Saúde, Rafael Papa, que realizou uma apresentação detalhada sobre as ações que estão sendo desenvolvidas pelo município, através do Plano de Contingência em Saúde para o enfrentamento da pandemia de Covid-19 na cidade.

Em sua apresentação, Rafael Papa também sanou dúvidas dos vereadores quanto aos investimentos realizados para contratação de novos técnicos de enfermagem pela Prefeitura Municipal, sobre a construção da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) para o segundo distrito, sobre o andamento da construção de 10 Leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) para o Hospital Municipal, sobre os 06 (seis) leitos de UTI da rede SUS disponíveis em Ji-Paraná e sobre o montante de recursos destinados ao município para o combate ao coronavírus.

O secretário iniciou sua apresentação informando aos vereadores e a imprensa que, até o momento, apenas o valor de R$ 2.246.000,00 (Dois Milhões, Duzentos e Quarenta e Seis Mil Reais) foram depositados nos cofres municipais para ações de combate ao coronavírus e que os recursos liberados pelo Governo Federal ficam à disposição da sociedade no site da Prefeitura, link do portal da transparência e são atualizados e acompanhados em tempo real, podendo ser acessado por qualquer cidadão.

 “É importante fazer este esclarecimento, pois há muitas especulações e informações equivocadas sendo disseminadas nas redes sociais. O Governo Federal e os Parlamentares de Rondônia devem destinar outros valores ao município, entretanto, trata-se ainda de previsão orçamentária que pode chegar a R$ 20 milhões e, caso sejam liberados, serão destinados parcelados em várias vezes e para finalidades específicas. Não é um recurso que virá exclusivo para saúde”, informou o secretário.

Quanto aos Leitos de UTI SUS disponíveis em Ji-Paraná, Rafael explicou que a medicina de Alta Complexidade fica sob responsabilidade do Governo do Estado. No município tem (06) seis leitos de UTI, disponíveis e pagos através de convênio entre o Estado de Rondônia e a rede hospitalar privada. Esses leitos, conforme explicou Rafael, por decisão do Governo do Estado, não foram destinados para o tratamento de Covid-19. Eles estão disponíveis para os demais casos de urgência, como acidentes e outros traumas graves provocados por inúmeras doenças.

O Governo do Estado concentrou os leitos de UTI da rede SUS, destinados para Covid-19, colocando-os à disposição na cidade de Porto Velho e na Cidade de Cacoal, onde está o Hospital Regional de Urgência e Emergência (Heuro). “Com essa decisão, todos os pacientes diagnosticados com Covid-19 em situação de urgência dos municípios que estão na Macro-região, que compreende Jaru até Vilhena, serão encaminhados para o Hospital Regional de Cacoal. Já os pacientes da região de Ariquemes até Porto Velho serão encaminhados para os leitos de UTI disponíveis na Capital”, detalhou.

O secretário informou ainda que a Prefeitura possui uma ala construída para abrigar 10 leitos de UTI. O prédio está pronto, onde foram investidos R$ 1.023.000,00 (Um Milhão e Vinte e Três Mil Reais). Esses leitos não estão disponíveis ainda, porque dependiam da liberação de recursos do Governo Federal para a aquisição dos Equipamentos. Os recursos na ordem de R$ 636 mil (Seiscentos e Trinta e Seis Mil Reais) só foram depositados na conta da Prefeitura no último dia 27 de abril. O procedimento para aquisição e instalação desses equipamentos já foi aberto e está em andamento.

Sobre as obras de construção da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) para o segundo distrito da cidade, o secretário informou que 90% do cronograma de obras já foi executado. O valor do investimento é R$ 3.244,000,00 (Três Milhões, Duzentos e Quarenta e Quatro Mil Reais), recursos federais. Porém, os recursos na ordem de R$ 800.000,00 (Oitocentos Mil Reais), destinados para a aquisição de equipamentos, devido aos protocolos do Governo Federal, só serão depositados após a conclusão das obras.

Por fim, Rafael Papa fez uma explanação sobre os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) comprados pelo município, sobre a convocação de novos técnicos de enfermagem através de processo seletivo emergencial e sobre as condições do ambiente hospitalar para recepcionar os casos de Covid-19.

Ji-Paraná, conforme mostrou Rafael, foi um dos primeiros municípios a adquirir os EPIs no Estado e, por isso, conseguiu comprar quantidades suficientes e com preços ainda mais baratos, já que o agravamento da pandemia no mundo, fez com que houvesse ausência de materiais no mercado e preços bem mais altos.

“Hoje temos equipamentos de proteção em estoque suficiente para atender todas as nossas unidades de saúde. Nosso Hospital Municipal possui uma ala inteira reservada apenas para casos de Covid-19, são 20 leitos disponíveis. Temos dois respiradores exclusivos para pacientes com coronavírus e, caso seja necessário, temos outros seis respiradores que poderão ser utilizados. Uma outra ala do HM, também poderá ser adaptada para pacientes de Covid, caso ocorra demanda.

Quanto ao Processo Seletivo Simplificado para contratação de novos técnicos de enfermagem, o secretário informou que já foram convocados 10 dos candidatos aprovados. “Abrimos um processo para 50 vagas. Convocamos recentemente 10 profissionais e, necessidade, convocaremos mais”, concluiu.

Assessoria