Últimas

Mais de 2 toneladas de lixo são retiradas do Rio Machado


Mais de duas toneladas de lixo foram recolhidas das margens do Rio Machado no último fim de semana, nos dias 15 e 16, em Ji-Paraná. A ação foi realizada pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semeia), em parceria com diversas entidades parceiras.

Colaboraram com a ação a Colônia de Pescadores Z9, Universidade Federal de Rondônia (Unir), Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Coocamarji, Conselho Municipal de Desenvolvimento Ambiental (Condeam), Funai, Limp Serv, Riad, Hot Pan, Supermercados Tropical e Jeedá e os Postos de Combustíveis Fortaleza, Amaral, Patrão, Líder e Monte Castelo.

A equipe de voluntários e conselheiros de meio ambiente partiu da Colônia dos Pescadores Z9, na sexta-feira pela manhã e passou o feriado de 15 de novembro recolhendo muito lixo às margens do rio, com o apoio de seis barcos. Foram 40 quilômetros de distância até a ilha do Poção, onde muitas pessoas pescam e acampam.

“Encontramos muito lixo, principalmente plásticos e garrafas pet. Recolhemos no percurso geladeira, aparelhos de ar condicionado e televisão e diversos materiais. Nos primeiros quilômetros do rio vimos muito lixo urbano. As pessoas que moram às margens do rio acabam não utilizando as lixeiras e jogando o material de forma inapropriada. Tinha muito plástico enroscado nas raízes das árvores” explicou a secretária municipal de Meio Ambiente, Kátia Casula.

A Semeia também plantou 200 mudas de árvores ao longo do percurso, com a ajuda dos voluntários. Além desta ação, a Prefeitura realiza um trabalho de orientação continuamente. “Palestras em empresas e escolas são realizadas durante todo o ano para falar sobre como lidar com o lixo. Temos ainda grupos de coletas e mesmo com esse esforço, a população precisa fazer sua parte”, reforçou a secretária.

            Durante o recolhimento do lixo, os acadêmicos do Departamento de Engenharia Ambiental da Unir, realizaram ações do projeto "Expedição conhecendo o Rio Machado: ação de educação ambiental com ênfase em qualidade da água e microclima".

             A secretária agradeceu o apoio dos colaboradores, mas ressaltou que é extremamente importante a participação ativa dos moradores. “Nós fazemos esta ação uma vez por ano e esperamos que as próximas vezes possamos recolher menos lixo. Que a população tenha a consciência de não usar o rio como depósito de lixo. Quem for passar o fim de semana às margens do Machado ou nas ilhas, leve de volta todo o material usado”, pediu Kátia.

Decom