Últimas

Ji-Paraná adere à semana nacional de prevenção de gravidez na adolescência

A Prefeitura de Ji-Paraná, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), aderiu a Semana Nacional de Prevenção da Gravidez na Adolescência, instituída pelo Governo Federal. A partir de agora, a Semas irá promover diversas atividades com este objetivo junto aos jovens atendidos pelos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS).

De acordo com a secretária da Semas, Sônia Reigota, a lei, sancionada este mês, prevê ações que devem ser feitas na semana do dia 1º de fevereiro, mas a intenção é realizar atividades durante o ano.

“Nós consideramos este artigo acrescentado ao Estatuto da Criança e do Adolescente muito importante. Por isso, nós já fizemos uma palestra com as jovens e os pais atendidos pelos programas sociais da Semas. O objetivo foi divulgar informações sobre medidas preventivas e educativas que contribuam para a redução do número de gravidez precoce”, explicou.

A médica ginecologista Andréa Árabe, irá contribuir com as ações realizando palestras nas escolas e Centros de Referência da Semas.

“Se toda a sociedade estiver mobilizada para este tema tão importante, realmente evitaremos a gravidez na adolescência e, junto à gestação, todas as doenças sexualmente transmissíveis. O foco é fazer com que a adolescente conheça o seu corpo e as consequências de uma gravidez precoce. Além do corpo estar despreparado para isso, nós vemos um aumento considerável de doenças como a sífilis, que estava quase erradicada no Brasil. Isso é preocupante e precisamos fazer algo para mudar essa realidade”, explicou a médica que atua a rede pública de saúde.

A zeladora Edilene Meireles Carlos tem uma filha de 14 anos e ainda não teve coragem de conversar com ela sobre a gravidez na adolescência. “É um assunto muito delicado, por isso eu acho importante as palestras para que ela tenha conhecimento e possa se prevenir de situações assim. Infelizmente, a gravidez na adolescência tem sido muito comum. Elas precisam de conhecimento para se proteger”, disse Edilene.

Decom